terça-feira, 17 de maio de 2011

MELHOR NÃO TÊ-LOS?

 Grande parte das pessoas um dia já amaldiçoou o fato deles existirem. Independente de serem bons ou maus, de trazerem alegrias ou as mais aterradoras frustrações e até mesmo de guiarem seus destinos num impulso incontrolável.
 A grande verdade é que eles regem o que chamamos de vida e sem eles seríamos literalmente vegetais ao invés de seres humanos. Os sentimentos são os grandes maestros da orquestra particular de cada um de nós. Amáveis, perversos, arrebatadores, leves, intensos, maléficos ou edificantes eles são os responsáveis pelas nossas ações em relação a tudo, principalmente aos outros.
 Existem aqueles que preferem negá-los, outros que os assumem e mesmo tantos que simplesmente tentam ignorá-los, mas é em vão. Isso é impossível.
 Se você ignora uma a existência de alguém, sente desprezo. Se contar os minutos para pelo menos se deparar com um sorriso, sente amor. Se não vê a hora de grudar seu corpo em outro, sente desejo. Se quiser ser brindado com a notícia da morte de alguém, sente ódio.
 Eu sinto, tu sentes, ele sente... Todos nós sentimos algo em relação a qualquer coisa ou qualquer pessoa que travamos o mínimo de contato. Então tenhamos consciência que por mais sombrios que sejam os nossos, eles ainda assim são sentimentos. Fazem-nos sorrir, chorar, matar, morrer e muito mais. O mais importante é que eles são essenciais para fazer-nos viver e isso já uma grande façanha.
 Melhor não tê-los? Nunca. Sem eles simplesmente inexistimos e não seríamos capazes de experimentarmos. Existem pessoas que não os possuem? Sim, e podem ser encontradas aos milhares, em baixo de sete palmos em qualquer cemitério.

3 comentários:

Miriam disse...

esses tais sentimentos,sempre nos fazendo sofrer ou não...

Ricardo disse...

Muito bom garoto,voce esta cada dia melhor. Parabens!

Anônimo disse...

Eu sinto saudades...

Bjos amore!