terça-feira, 3 de maio de 2011

APENAS SINTOMAS

Querer que o mundo se exploda quando se acorda, achar que talvez se morrêssemos amanhã estaríamos fazendo um favor a humanidade ou achar que as ignorâncias do mundo se tornam mais importantes do que as coisas que realmente valem a pena são sintomas de que as coisas aconteceram ao contrário do que se esperava.
 Não querer sair do quarto por absolutamente nenhum motivo, sentir um misto de angústia e raiva quando se visualiza cenas de felicidade alheia ou ter que se esforçar para não ter que provar o gosto salgado das próprias lágrimas quando se recorda de certos momentos são sintomas de que doeu muito mais do que se esperava.
 Se perguntar sem entender o porquê do acontecido, pensar por horas a fio sem se chegar à conclusão alguma de quais foram os seus erros ou ter certeza de suas boas intenções são sintomas de que poderia muito ter dado certo.
 Esboçar um começo de sorriso ao ouvir músicas que trazem lembranças, perceber que ainda pode contar com seus amigos ou concentrar-se na idéia de que se fez tudo o que estava ao alcance são sintomas de que nem tudo está perdido.
  Não alimentar desejo de vingança, torcer para que tudo esteja bem ou ainda assim admirar todas as nuances com carinho são sintomas de que se gosta de verdade.
 Vivemos de sintomas dia após dia, situações inesperadas nos fazem experimentar várias sensações que nos guiam a caminho da plena recuperação, contudo, para alguns sintomas, infelizmente cabe a outra pessoa nos trazer a cura e o que nos resta é esperar.

Um comentário:

Mell Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

O pior de tudo é quando um tal "sintoma" te domina de tal forma e te mata aos poucos, porque sabes que aquele "remédio", aquela tal pessoa não vem te curar.